Members

Se você está querendo saber quem pode ser um perito grafotécnico então é porque já sabe ou se interessa pela Grafoscopia. Se ainda não está muito familiarizado saiba que ela é uma ciência que faz parte da Documentoscopia e que trata da análise da escrita, mais precisamente no intuito de determinar a autoria ou não de um determinado lançamento caligráfico. A técnica de aplicação da Grafoscopia na prática é chamada de Perícia Grafotécnica.
https://cursodeperitografotecnico.com.br/blog/quem-pode-ser-perito-...
A perícia grafotécnica consiste em aplicar os exames grafotécnicos ou exames grafoscópicos nas escritas em investigação no intuito de saber se elas foram produzidas de determinado punho escritor ou não.

Como é feita a Perícia Grafotécnica ?
A Perícia grafotécnica é feita por confrontação. De um lado temos a escrita a ser investigada, também chamada de Peça Questionada e de outros as escritas autênticas da pessoa que está sob investigação.

A perícia então consiste em confrontar estas escritas para determinar se há mais elementos convergentes ou divergentes entre elas.

O que são os exames grafoscópicos ?
Os exames grafoscópicos (ou exames grafotécnicos) são exames que o profissional da perícia grafotécnica deve fazer em cada escrita que deve ser analisada.

Quais são os exames grafotécnicos ?
Os exames grafotécnicos podem ser divididos em exames de ordem geral (ou genérica) e exames de ordem genética.

Dentre os exames de ordem genérica podemos citar: Calibres, Espaçamentos Gráficos, Comportamentos Gráficos, Proporcionalidade Gráfica, Valores Angulares, Valores Curvilíneos e Inclinação Axial.

Os exames de ordem genética são: Pressão, Progressão, Momento Gráfico, Ataque , Desenvolvimento, Remate e Mínimo Gráfio.

Após feitos todos os exames grafotécnicos o profissional da perícia deve analisar cada um deles, fazer a confrontação e anotar os resultados em uma tabela que chamamos de “Quadro dos EOGs”.

No caso do exame de ataque, por exemplo, o perito deve confrontar a análise que fez de todos ataques da peça questionada com a analise feita em todos os ataques dos padrões de confronto. Se quando confrontar ele perceber que há uma convergência nos resultados destes testes, então ele deve anotar este resultado no Quadro dos EOGs. Geralmente se faz um sinal de positivo (+) na coluna do exame de Ataque neste quadro.

Neste exemplo, fica evidenciado que no caso do exame que Ataque (que é um elemento genético) há uma convergência entre a escrita da Peça Questionada e as escritas dos padrões de confronto.

O perito então deve seguir com o mesmo procedimento para os demais exames grafotécnicos. Ao final, ele deve analisar o Quadro de EOGs e, caso tenha um maior número de anotações positivas (+), então indica que a maioria dos exames deu “convergente”, ou seja, a escrita da peça questionada foi produzida pelo mesmo autor dos padrões de confronto.

No entanto se no Quadro de EOGs tiver um número maior de sinais negativos (-), isto indica que a maioria dos exames grafoscópicos deram resultado divergente e isto indica que a escrita da Peça questionada não foi produzida pelo mesmo autor dos padrões de confronto. Se esta escrita for uma assinatura, por exemplo, então o perito pode atestar que a mesma é falsa.

Views: 12

Comment

You need to be a member of On Feet Nation to add comments!

Join On Feet Nation

© 2022   Created by PH the vintage.   Powered by

Badges  |  Report an Issue  |  Terms of Service